Parking News

Geral

Sem estacionamento rotativo, motoristas lidam com a falta de vagas em Itaúna (MG)

02/05/2018


Voltar


 

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que Itaúna tem aproximadamente 54 mil veículos. Na área central são 530 vagas de estacionamento, de acordo com a Prefeitura.

A necessidade de ampliar o número de vagas de estacionamento, prevendo a municipalização do trânsito da cidade, fez com que um projeto de lei fosse elaborado pelo Executivo e enviado à Câmara Municipal para votação. O projeto foi aprovado em junho do ano passado e as placas de estacionamento rotativo chegaram a ser instaladas na praça central, mas o sistema ainda não funciona.

Em entrevista ao MGTV, a química Rosângela Pimenta, moradora de Itaúna, afirmou que ficou procurando uma vaga para estacionar por quase 15 minutos. "Às vezes a gente dá umas três, quatro voltas aqui na praça para encontrar uma vaga e estacionar. Hoje, fiquei uns 10, 15 minutos [procurando uma vaga]", contou.

Rotativo

Com a municipalização em prática, a previsão é de que 90% do valor das multas aplicadas, referentes ao trânsito, sejam destinadas à Prefeitura. Além disso, a previsão é que o número de vagas na área central aumente de 530 para 1.690, como explica o gerente superior de Mobilidade Urbana, Audrey Ferreira.

"Com a implementação do rotativo pretendemos melhorar a questão de vagas no entorno central, favorecendo o comércio, fazendo um rodízio dessas vagas, que hoje são praticamente monopolizadas".

Segundo a gerente de Planejamento Viário, Fiscalização e Trânsito do município, Cíntia Valadares, o funcionamento do estacionamento rotativo na cidade e a integração de Itaúna no Sistema Nacional de Trânsito depende da aprovação do conselho estadual de trânsito, o Settran.

Estacionamentos particulares

Segundo o autônomo Rafael Pimenta, hoje só é possível encontrar vagas na área central de Itaúna em estacionamentos particulares. "Morei fora de Itaúna por 10 anos, retornei há três e está muito difícil. [Você] não consegue encontrar vaga se não for em estacionamento privativo", contou ao MGTV.

A razão para isso, segundo o empresário Neiber Santos, que é dono de um estacionamento na cidade, é o horário de funcionamento das lojas do Centro. "Os funcionários que trabalham no Centro chegam às 7h e saem às 17h, 18h. Então não restam vagas. Não há rotatividade nas ruas. E, sem vaga, a pessoa procura o estacionamento", afirmou.

Fonte: G1/Centro-Oeste de Minas, MGTV, 30/04/2018


Outras matérias da edição


Mercado imobiliário e a visão dos urbanistas

Por Jorge Hori*Os terrenos urbanos eram valorizados pe (...)


Sindepark divulga a pesquisa Pinheiros – Parte 1

O Sindepark está realizando pesquisa sobre a atividade em estacionamentos na região de Pinheiros, dividida em dua (...)


Trabalho intermitente no Brasil: o que mostram as primeiras estatísticas

A Lei 13.467, em vigor no Brasil desde 11 de novembro de 2017, trouxe mudanças importantes à legislaç&at (...)


O shopping na palma da mão (SP)

O Centro Comercial Aricanduva anunciou o desenvolvimento do Aplicativo Aricanduva, a partir da Plataforma MapMkt. O app engloba ativida (...)


Aeroportos: preços de lanchonete e de estacionamento lideram queixas

O valor da alimentação e dos produtos comerciais, o custo do estacionamento e o acesso à internet sem fio (...)


Copa do Mundo 2018: entenda como fica o trabalho nos dias de jogos

  A Copa do Mundo, maior evento mundial do futebol, será realizada neste ano na Rússia. A abertura ocorrerá no dia 14 de junho (quinta), e o encerramento, no dia 15 de julho (domingo). Alé (...)


Centro de Apoio II inaugura estacionamento (Alphaville/SP)

Depois de cinco anos, o estacionamento do Centro de Apoio II (Avenida Vênus), em Alphaville, Santana de Parna&iacut (...)


Legislativo aprova alteração de uso das vagas de zona azul por idosos e deficientes (Arujá/SP)

Foi aprovado em 2ª discussão e votação o projeto de Lei nº 92/2018 de autoria do vereador Sebastião Vieira de Lira (PSDC), o Paraíba Car, que altera o uso das vagas do estacionamento (...)


Sem Zona Azul, moradores reclamam de ação de flanelinhas (Marília/SP)

Desde fevereiro, quando a Legião Mirim deixou de vender cartelas de estacionamento da Zona Azul em Marília, os motoristas n&a (...)


Prefeitura de Biritiba suspende o Zona Azul (SP)

A cidade de Biritiba Mirim não conta mais com o serviço de Zona Azul desde o começo do mês de abri (...)


Novos parquímetros começam a ser instalados na Avenida Brasil (Cascavel/PR)

Após instalar as bases e hastes para os parquímetros, a empresa vencedora do processo licitatório pa (...)


Estacionamento rotativo é suspenso em Guarapari (ES)

O sistema de estacionamento rotativo que funcionava em Guarapari há mais de dois anos foi suspenso. A decisão &ea (...)


Guarda aplicou 242 multas em dois meses nos shoppings e supermercados (RJ)

Somente nos dois primeiros meses do ano, a Guarda Municipal aplicou 242 multas por desrespeito às vagas destinadas a idosos e pessoas co (...)


Seis empresas estão na disputa pelo Zona Azul Digital (Fortaleza/CE)

Das 15 empresas que se credenciaram para desenvolver o aplicativo da Zona Azul Digital de Fortaleza, regulamentando vagas de estaci (...)


Suplício do garajão (Manaus/AM)

  Inaugurado no final dos anos 80, com a promessa de solucionar de uma vez o problema da falta de estacionamento no Centro de Manaus, o edifício-garagem - popularmente conhecido como “garajão&rdq (...)


Venda on-line de carros seminovos movimentou R$ 2,6 bilhões

As vendas on-line de carros seminovos começaram o ano aquecidas, com faturamento de R$ 2,64 bilhões no primeiro trimestre de 2018. (...)


Volvo Cars quer metade das vendas composta por carro elétrico até 2025

A Volvo Cars quer que metade de suas vendas totais seja composta por carro elétrico, sejam eles 100% elétrico (...)


Cadastre a sua empresa no Sindepark

Clique Aqui