Parking News

Geral

O futuro da garagem no mundo dos carros autônomos

07/08/2018


Voltar


garagemsubcharitas-619

Diante de um futuro de carros autônomos capazes de deixar o passageiro na porta do restaurante e voltar para casa — ou buscar outro cliente —, algumas pessoas têm apontado para o fim iminente dos estacionamentos.

Contudo, esse mercado de US$ 100 bilhões pode na verdade estar pronto para crescer, segundo um artigo do site TechCrunch. A questão central está, na verdade, em como as garagens podem se reinventar. Uma ideia semelhante é defendida, no Brasil, pelo urbanista Philip Yang.

As primeiras áreas a precisar de mudanças seriam as vagas nas ruas. Segundo uma pesquisa da IBM, buscas por locais para estacionar levam de13 a32 minutos, correspondem a 30% do trânsito e ainda aumentam as emissões de gases poluentes. Enquanto isso, destaca o artigo, os estacionamentos estão tão amplamente disponíveis quanto subutilizados.

Para solucionar os problemas, empresas têm utilizado a tecnologia para oferecer informações em tempo real sobre a disponibilidade de vagas em estacionamentos. O aumento na utilização de garagens privadas e municipais, segundo o texto, deve pressionar o governo a cortar as vagas de rua.

A mudança abriria espaço para utilizações novas e mais produtivas – e as possibilidades são inúmeras. O espaço poderia ser substituído por faixas de trânsito, ciclovias ou calçadas maiores, oferecendo mais segurança e estímulo aos pedestres. Ele também poderia dar lugar a pistas de embarque e desembarque de companhias de transporte compartilhado.

Em cenários como esses, segundo o artigo, as cidades poderiam compensar a perda de receita com estacionamentos introduzindo taxas para empresas de transporte que utilizam as faixas exclusivas ou que oferecem transporte na modalidade free floating – quando os veículos alugados não têm pontos fixos de entrega ou retirada.

Outro ponto que contraria a ideia de uma extinção de estacionamentos é que mesmo os carros autônomos precisarão, eventualmente, estacionar – seja para reparos, abastecimento ou limpeza. Esses novos espaços, que podem incluir opções como pagamento sem dinheiro, estações de recarga e gerenciamento de frotas, talvez sejam, afinal, o futuro dos estacionamentos e o foco de investimento dessa indústria bilionária.

Fonte: Época Negócios, 06/08/2018


Outras matérias da edição


Renovação do Parking News já começou

O Parking News, que todas as terças-feiras compartilha com você notícias de interesse do setor, iniciou sua (...)


Estacionamentos e as regras do Plano Diretor

Por Jorge Hori* - As regras já definidas pelo Plano Diretor da Cidade de São Paulo, que agora começam a se efetivar, com lançamentos (...)


Prof. José Pastore fala sobre “Terceirização em Estacionamentos”

  Esse é o tema que o prof. José Pastore abordará na palestra de abertura do 7º Congresso Brasileiro de Estacionamentos que acontecerá no dia 7 de novembro, no Hotel Meliá Jar (...)


O setor do estacionamento em Portugal e Espanha faturou 1.145 milhões em 2017

  O setor do estacionamento em Portugal e Espanha faturou 1.145 milhões de euros em 2017, mais 3,8% face ao período homólogo de 2016, com Espanha a representar 89% do mercado ibérico, ref (...)


Cidades questionam aposta em veículos autônomos, diz o New York Times

  Veículos autônomos com desempenho superior ao dos ônibus, custo inferior ao do Uber e deslocamento mais rápido que o dos carros atualmente presos no trânsito estarão entre n& (...)


Prefeitura de SP planeja criar um anel cicloviário em Marginais e Bandeirantes

O 'Estado' teve acesso ao plano, que prevê expansão da rede em mais 1,4 mil quilômetros até 2028, inclu (...)


Com fiscalização eletrônica, arrecadação de ISS aumenta 15% em SP

Mesmo com uma queda da geração de riquezas vinda do setor de serviços, a arrecadação de Impost (...)


Mercado financeiro mantém estimativa de inflação em 4,11%

A estimativa de instituições financeiras para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflaç&at (...)


Vendas de veículos acumulam alta de 15% até julho

As vendas de veículos fecharam o acumulado de janeiro a julho com avanço de 15% na comparação com (...)


Construção do primeiro estacionamento data de 1917, segundo professor do MIT

  No final do século XIX, foram inventados os primeiros automóveis, e geralmente eram deixados próximos às calçadas, como se fazia com os cavalos e carroças. O primeiro esta (...)


Cadastre a sua empresa no Sindepark

Clique Aqui