Parking News

Geral

IPCA: inflação desacelera para 0,28% em novembro e é de 2,5% em 2017

12/12/2017


Voltar


setorservicos-229

Puxada para baixo pelos preços de alimentos, a inflação oficial brasileira, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), desacelerou para 0,28% em novembro, informou o IBGE dia 8. No acumulado em 12 meses, no entanto, o índice cresceu, para 2,8%. A expectativa dos analistas ouvidos pela Bloomberg era de inflação de 0,35% na margem e de 2,88% em 12 meses.

Em outubro, o indicador havia acelerado para 0,42% na margem e para 2,70% em 12 meses. No ano, a inflação acumula alta de 2,5% até novembro.

O resultado no acumulado do ano é o menor para um mês de novembro desde 1998, quando ficou em 1,32%.

Alimentos pressionam para baixo

A inflação de novembro foi puxada para baixo por mais uma deflação dos alimentos, a sétima consecutiva. Em novembro, em relação ao mês anterior, esse grupo teve queda de preços de 0,38%. Nos últimos 12 meses, a variação acumulada dos alimentos é de -2,32% e no ano está em -2,4%, a menor para esta comparação desde o plano Real, em 1994.

Habitação, com variação de 1,27% e impacto de 0,20 pontos percentuais, foi o grupo de maior impacto no IPCA de novembro, uma vez que a energia elétrica subiu, em média, 4,21%, impacto de 0,15 pontos percentuais. A alta 1,27% da habitação correspondeu a 70% do índice geral do mês de novembro.

Abaixo da meta do governo

O grupo transportes teve alta de 0,52% e impacto de 0,09 pontos percentuais no resultado geral. A inflação média desse grupo foi puxada para cima pela gasolina e pelo etanol, mais caros, em média, 2,92% e 4,14%, respectivamente.

A meta estabelecida pelo o governo para a inflação deste ano é 4,5%, com tolerância de 1,5 ponto para mais ou para menos. De acordo com o mais recente Boletim Focus do Banco Central, a previsão para o resultado fechado do ano é de 3,03% para a inflação. Essa previsão caiu com relação à da semana anterior. Se as projeções estiverem corretas, portanto, o IPCA encerrará o ano abaixo do piso da meta.

Fonte: O Globo, IBGE, 08/12/2017


Outras matérias da edição


As bem elaboradas mas inúteis regras para os valets

Por Jorge Hori* A Prefeitura Municipal de São Paulo acaba de regulamentar - por (...)


Prefeitura define novas regras para valets (São Paulo/SP)

Uma lei que define as regras de funcionamento do serviço de estacionamento por valets no município de São Paulo, aprovada em 2 (...)


Carteira Nacional de Habilitação passa a ter formato de cartão inteligente

Com o objetivo de oferecer soluções mais seguras e modernas à população brasileira, o Conse (...)


Brasil terá inspeção veicular até 2020

  Depois de vinte anos, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou dia8 aregulamentação do artigo 104 do Código de Trânsito Brasileiro, que estabelece as condiçõ (...)


Governo vai estudar a adoção de novos itens de segurança nos veículos

O Conselho Nacional de Trânsito, Contran, publicou no Diário Oficial da União da última sexta-feira (8) a re (...)


STF poderá permitir o funcionamento de aplicativos de transporte individual

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar recurso extraordinário da Câmara Municipal de São Paulo ques (...)


Estacionamentos têm diferença de preço de até 50% em Santos (SP)

Encontrar uma vaga para estacionar nos bairros mais movimentados de Santos pode não ser uma tarefa f (...)


Santos adotará estacionamento digital em 2018 (SP)

Os cartões de papel para estacionamento regulamentado (ER) estão com os dias contados em Santos. Em 180 (...)


Legislativo dá aval para as novas regras da Zona Azul (S. José dos Campos/SP)

A Câmara aprovou dia 7 projeto do prefeito Ortiz Junior (PSDB) que altera as regras para a concessão do servi&cc (...)


O Shopping Total... (Porto Alegre/RS)

  O Shopping Total, de Porto Alegre, quer reduzir o estresse na hora de pagar estacionamento. Não vai ser grátis, mas agora é possível gerar um QR Code no aplicativo e pagar pelo celular. (...)


Tecnologia e parcerias criam alternativas ao trânsito

O futuro chegou e não temos carros voadores, cidades suspensas nem teletransporte. Mas também não estamos t&atil (...)


Ministro defende “união de forças” entre trabalhadores e empregadores

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, defendeu, nesta segunda-feira (11), a união de forças entre trabalhadores e emprega (...)


Cadastre a sua empresa no Sindepark

Clique Aqui